(17) 99769-5041 (17) 3281-5055
Óleo de coco: ajuda ou não a emagrecer? | Informativos | Pharmacia Alquimia

Óleo de coco: ajuda ou não a emagrecer?

O óleo de coco é um óleo extraído da fruta de mesmo nome e que tem causado polêmica em relação aos efeitos causados no organismo. Conheça um pouco mais sobre esse ele e descubra como usá-lo de maneira adequada para manter a boa forma e a saúde.

ÓLEO DE COCO EMAGRECE MESMO?

O óleo de coco é essencialmente composto por lipídios, o que o faz ter um valor energético muito alto: uma colher desse óleo contém 110 calorias. Como algo tão calórico poderia ajudar a emagrecer?

O diferencial dele em relação aos demais óleos é que a sua composição é de lipídios de cadeia média – e não cadeia longa.  Um óleo de cadeia longa fornece uma grande quantidade de energia que, se não for utilizada pelo corpo para realizar suas funções, vai ser estocada na região abdominal.

Além disso, os lipídios de cadeia média são metabolizados diretamente no fígado, que utiliza essa energia para realizar suas próprias funções metabólicas. Com isso, não sobra energia para ser estocada na forma de gordura.

Como a gordura do óleo de coco não é estocada tão facilmente, ela vai para o fígado e acaba por acelerar o metabolismo, aumentando o gasto energético do organismo. Ou seja, além de ser mais difícil sua própria conversão em gordura, o óleo de coco ainda acelera a queima de gorduras já estocadas no corpo.

IMPORTANTE: O ÓLEO DE COCO SÓ FUNCIONA COM DIETAS E ATIVIDADES FÍSICAS

É importante frisar que as propriedades do óleo de coco que ajudam no emagrecimento não funcionam sozinhas. É necessário que ele faça parte de um programa que inclua a prática regular de atividade física e mudanças nos hábitos alimentares.

Continuar se alimentando da mesma maneira, não praticar algum exercício e simplesmente adicionar o óleo à sua dieta não fará você emagrecer. Em alguns casos, pode haver até mesmo o efeito contrário: o ganho de peso.

É possível engordar com o óleo de coco se ele não for consumido de forma adequada. Para que isso não ocorra, é importante ter uma dieta balanceada (trocar carboidratos refinados por grãos integrais, restringir o consumo de açúcar, refrigerante e frituras e dar preferência aos legumes, frutas e verduras) e se exercitar pelo menos três vezes por semana.

CONTRAINDICAÇÕES

Devido à sua composição lipídica e alto teor calórico, o óleo de coco é contraindicado para pessoas que tenham colesterol alto e/ou outras síndromes em seu metabolismo. O óleo também não deve ser consumido por pessoas que tomam anticoagulantes.

QUANTIDADE RECOMENDADA

O ideal é consumir uma colher de sopa de óleo de coco, mais do que isso extrapola a quantidade de gordura saturada diária. Na versão em cápsula, deve-se tomar 2 por dia (uma antes do almoço e outra antes do jantar). Se você ingerir mais do que a quantidade recomendada, o tiro sairá pela culatra. Haverá um consumo maior de energia do que seu gasto, o que sempre resulta em sobrepeso. Também pode trazer riscos cardiovasculares, como o aumento do colesterol. Por ajudar na digestão, em alta quantidade ele pode causar diarreia.

COMO CONSUMIR

É interessante utilizá-lo em preparações frias, como saladas e suco de frutas. Caso queira incluí-lo em pratos quentes, use apenas na finalização do prato e não leve ao fogo, para que não perca suas propriedades antioxidantes.

  • Pode ser usado para finalizar pratos quentes como arroz e peixe.

  • Pode ser acrescentado na preparação de bolos e tortas.

  • Pode ser misturado em iogurtes, sucos e vitaminas. A sua adição deixa as bebidas com um leve gosto de coco.

  • Não é recomendado para fazer frituras, pois além de ser pouco saudável, pode deixar o alimento com gosto de coco.

Redes Sociais

Facebook
Twitter
#
Instagram

Contatos

(17) 3281-5055

(17) 99769-5041

Onde Estamos

Rua Dr. Antônio Olímpio, 557, Centro - CEP: 15400-000 - Olímpia-SP

Ver no Mapa

WhatsApp